Pular para o conteúdo principal

Literatura | O amor sem medidas | Luzia Couto



 Amar sem medidas este é o mandamento de Deus , mas tem horas que é difícil amar nossos amigos para não dizer inimigos, muitas vezes esforçamos para não nos magoar com nosso semelhante mas é quase impossível, pois muitas vezes nos deparamos com situações que fogem a nosso controle ai que está a diferença do amar sem medidas temos que nos esforçar muito respirar fundo contar até 10 daí dizer meu amigo eu te perdoo sei que não fez por mal, então você vai tirando a raiva de dentro de si e buscando forças em Deus para realmente perdoar o semelhante. Nesta vida temos que saber perdoar quantas vezes for preciso pois não é assim que fazemos erramos e pedimos para Deus perdoar? Então vale para nós também perdoarmos sem contar, nesse mundo onde tantas desavenças e guerras existem precisamos trabalhar a paz o amor e o perdão. Um coração amargurado pela falta de perdão adoece o corpo e a alma além de afetar as pessoas que se aproximam, uma pessoa que sofre uma desilusão com seu semelhante fica triste e muitas vezes adoece é nesta hora que entra o amar sem medidas e o perdão, pois quando se tem amor tudo é possível o perdão a reconciliação e a paz volta reinar. Nós precisamos esforçar ao máximo para não magoarmos nem ofendermos nossos semelhantes, temos que estar atentos a todo tipo de cilada do inimigo onde as fofocas as intrigas e mentiras fazem muita confusão. Amar como Deus nos ama não é fácil e nem simples para nós humanos e pecadores, mas temos que nos esforçar para que haja pelo menos uma convivência por assim dizer um tanto harmoniosa sem rixas e sem perseguições onde o amor predomine e o perdão fale mais que o ódio ou ressentimento. Um ambiente harmonioso onde a paz possa fluir o amor possa chegar sem bater na porta e a caridade seja sempre a companheira fiel.

Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte desta obra, sem autorização expressa da autora sob pena de violação das Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual.

-Luzia Couto é autora do Romance "Uma prisão no paraíso", á venda nas livrarias Clube de Autores (Versão Impressa) e Amazon (Versão Digital)
..............................................................................................................................................................

Love without action this is the commandment of God, but there are times when it is difficult to love our friends not to say enemies, often strive to not hurt us with our neighbor but is almost impossible, because often we encounter situations that are beyond our control then that is the difference of love without measures have to strive very deep breath count to 10 then tell my friend I forgive you know I did not mean it, then you will taking the anger within himself and seeking strength from God to really forgive like. In this life we ​​must learn to forgive as many times as necessary as it is not that we do make mistakes and ask God to forgive? So to us also forgive without counting, in this world where so many quarrels and wars there need to work peace love and forgiveness. An embittered heart for unforgiveness sickens the body and the soul and affect people who approach a person who suffers a disappointment with his neighbor is sad and often sick is this time that comes to love without measure and forgiveness, because when you have love anything it is possible forgiveness reconciliation and peace reign around. We need every effort to not hurt yourself or offend our neighbors, we have to be attentive to every kind of ambush the enemy where gossip intrigues and lies do a lot of confusion. To love as God loves us is not easy and not simple for humans and sinners us, but we must strive to have at least one living so to speak one harmonious both without strife and without persecution where love prevails and forgiveness speak more than hatred or resentment. A harmonious environment where peace can flow love can come without knocking and charity is always a faithful companion.

Luzia Couto writer of the text. Copyright reserved to the author. The copying, collage, reproduction or disclosure of any kind in any medium of all or part of this work without permission of the author under penalty of violation of Brazilian law and International Protection of Intellectual Property Rights.

-Luzia Couto is romance author "A prison in paradise", for sale in bookstores Authors Club (Print Version) and Amazon (Digital Version)
..........................................................................................................................................................
El amor sin la acción este es el mandamiento de Dios, pero hay momentos en que es difícil amar a nuestros amigos no quiere decir enemigos, a menudo se esfuerzan por no hacernos daño con nuestro vecino, pero es casi imposible, ya que a menudo nos encontramos con situaciones que están fuera de nuestro control, entonces esa es la diferencia de amor sin medidas tienen que esforzarse recuento de respiración muy profunda a 10 luego decirle a mi amigo perdono sabes que no quería decir que, a continuación, va a tomar la ira dentro de sí mismo y buscar la fuerza de Dios para Perdonamos similares. En esta vida hay que aprender a perdonar tantas veces como sea necesario, ya que no es lo que hacemos cometer errores y pedirle a Dios que perdone? Así que para nosotros también perdonamos sin contar, en este mundo donde tantas peleas y guerras no tienen que trabajar amor de la paz y el perdón. Un corazón amargado por la falta de perdón enferma el cuerpo y el alma y afecta a las personas que se acercan a una persona que sufre una decepción con su vecino es a menudo triste y enfermo es este tiempo que trata de amor sin medida y el perdón, porque cuando se tiene amor nada es posible la reconciliación y el perdón reinado la paz alrededor. Necesitamos todo lo posible para no hacerse daño ni ofender a nuestros vecinos, tenemos que estar atentos a cada tipo de emboscada al enemigo donde intrigas de chismes y mentiras hacen mucha confusión. Amar como Dios nos ama es que no es fácil y no es sencillo para los seres humanos y nosotros pecadores, pero hay que esforzarse por tener al menos un salón por así decirlo una armoniosa ambos sin lucha y sin persecución, donde prevalece el amor y el perdón hablan más de odio o resentimiento. Un ambiente armonioso donde la paz pueda fluir el amor puede venir sin llamar y la caridad es siempre un fiel compañero.

Luzia Couto escritor del texto. Los derechos de autor reservado al autor. La copia, el collage, reproducción o divulgación de cualquier tipo en cualquier medio de todo o parte de este trabajo sin permiso del autor bajo pena de violación de la ley brasileña y Protección Internacional de los Derechos de Propiedad Intelectual.

-Luzia Couto es autor el romance "Una prisión en el paraíso", a la venta en las librerías Autores Club (Versión impresa) y Amazon (versión digital)
.................................................................................................................................................................
L'amour sans l'action, voici le commandement de Dieu, mais il y a des moments où il est difficile d'aimer nos amis de ne pas dire des ennemis, tentent souvent de ne pas nous faire du mal avec notre voisin, mais il est presque impossible, parce que souvent nous rencontrons des situations qui sont hors de notre le contrôle alors que la différence est de l'amour sans mesures doivent viser le nombre de souffle très profond à 10 puis dire à mon ami, je pardonne vous savez que je ne le pensais pas, alors vous allez prendre la colère en lui-même et de chercher la force de Dieu pour vraiment pardonner comme. Dans cette vie, nous devons apprendre à pardonner autant de fois que nécessaire, car il est pas que nous faisons des erreurs et demander à Dieu de pardonner? Donc, pour nous pardonnons aussi sans compter, dans ce monde où tant de querelles et des guerres, il faut travailler l'amour de la paix et de pardon. Un coeur aigri pour unforgiveness écœure le corps et l'âme et affecte les gens qui approchent une personne qui souffre d'une déception avec son voisin est triste et souvent malade est cette fois-ci qui vient à l'aimer sans mesure et le pardon, parce que quand vous avez de l'amour tout ce qu'il est possible la réconciliation de pardon et la paix règne autour. Nous avons besoin de tous les efforts pour ne pas vous blesser ou d'offenser nos voisins, nous devons être attentifs à toute sorte d'embuscade à l'ennemi, où les intrigues de ragots et de mensonges font beaucoup de confusion. Aimer comme Dieu aime nous est pas facile et pas simple pour les humains et nous pécheurs, mais nous devons nous efforcer d'avoir au moins une personne vivante ainsi dire un harmonieux tant sans conflits et sans persécution où prévaut l'amour et le pardon parlent plus la haine ou le ressentiment. Un environnement harmonieux où la paix peut circuler l'amour peut venir sans frapper et de la charité est toujours un compagnon fidèle.

Luzia Couto auteur du texte. Droit d'auteur réservé à l'auteur. La copie, le collage, la reproduction ou la divulgation de toute nature sur tout support de tout ou partie de ce travail sans l'autorisation de l'auteur, sous peine de violation de la loi brésilienne et de la protection internationale des droits de propriété intellectuelle.

-Luzia Couto est roman auteur "Une prison au paradis", en vente dans les librairies Auteurs Club (Version imprimable) et Amazon (Digital Version)

Mais Vistas do Mês

Poema | Ciclo da Vida.

Diante da vida coloco minhas expectativas de dias melhores e horas mais felizes e alegres, coloco minha esperança e minha angustia em saber que talvez esse dia nunca chegue. Coloco as tristezas e solidão, diante da vida dispo-me das mentiras que ocultamente atravessa os corações.
Diante da vida coloco a gratidão por todo bem recebido e acolhido de bom grado, coloco também a morte inesperada, mas sabida de todo vivente. Coloco também a verdade da vida sofrida que muitos vivem sem que outros saibam e possam estender-lhes as mãos.
Diante da morte não tem remédios todo ser vivente tomba independente do credo ou raça, morte é vida mesmo que pareça absurdo imaginar assim. Morrer para uns é vida para outros, talvez o sofrimento que faz corroer a carne não lhe vá corroer a alma assim o corpo morre, mas a alma vive eternamente.

Diante da morte e da vida não temos escolhas, nascemos, vivemos e depois morremos. Ao nascermos é alegria e festa, ao morrermos lágrimas e lamentos. Assim o ciclo inic…

A menina que gostava da chuva.

Um dia frio e chuvoso como Línea gostava ela ficava da janela olhando a rua onde pessoas passavam apressadas por causa da chuva e os carros passavam molhando tudo que estivesse ao lado, as crianças que brincavam na rua correndo nas poças de água gritavam e jogavam água uns nos outros isto para Línea era o máximo como ela sentia vontade de sair e fazer o mesmo, mas não podia estava presa a uma cadeira de rodas. Sua mãe Micaela sofria ao ver sua princesinha tão bela e jovem presa a uma cadeira sem poder andar mas sentia conformada pois sabia que se Deus lhe deu uma filha assim ela merecia e ainda mais porque sua filha era bela inteligente e tinha saúde apenas não podia andar, mas ela era feliz o que parecia. O Pai José não aceitava muito bem achava que era praga de uma cigana que conheceu na adolescência e havia lhe rogado uma praga, ele havia xingado a cigana que proferiu algumas palavras e ele entendeu como praga. Mas sua esposa não pensava assim sabia que Deus não castigaria uma cria…

Conto | Júlia a menina de rua.

Júlia é uma menina linda e perdida nas ruas, ela vive nas ruas desde seus quatro anos, sua mãe Jamyli a levava para escola quando foi assaltada e assassinada perto de Júlia. Desde esse dia a menina se perdeu nas ruas e nunca mais voltou para casa onde vivia sua avó que tinha mais de 70 anos. A avó procurou pela menina por muito tempo sem noticias. Enquanto isto Júlia vivia dormindo nas calçadas, longe de seu bairro, durante o dia comia restos de lixo e as vezes, ganhava um pedaço de pão de alguém que lhe oferecia. A noite chegava e Júlia se agarrava a seu ursinho de pelúcia e fazia sua pasta de cadernos de travesseiro. Na manhã seguinte ela caminhava sem rumo e acabava cada vez mais longe de sua avó. Numa destas manhãs ela encontrou outra criança um pouco mais velha que ela, Rita tinha 10 anos e ela tinha seis, fazia dois anos estava perdida nas ruas e seus sapatos havia estragado, ela andava descalça e seu vestido estava todo rasgado. Rita sempre procurava um local mais escondido, on…